terça-feira, 25 de outubro de 2016

É realidade, o amor é surreal

Fonte da imagem google imagens

     Eternamente, presos na lua, alma nua!

Iguala-te no sorriso de minha alma. Almas que se amam e assim acalma. Amor é  de alma. E ao sentir o paraíso percebemos que somos um. Sou eu o teu sorriso e seu sorriso não é mais um. Acalma, derrama e sangra o que nunca se cala; amor na alma, transborda e fala. Em um pulsar descompassado, o coração alado de outrora; comprime e chora a exatidão dos dias. Oh, dor, infinita nostalgia dos olhos que se faziam expectadores do sorriso.

O amor é preciso! Em dias profundos de solidão, exatos são os olhos tristes a se alimentar em um coração. A noite bem chegara e com ela a  presença que implora a ausência de uma verdadeira solidão! Os corpos que nunca se tocam elevam-se do chão. É amor a devoção, anos de pura alucinação e muita tempestade. Acalma-se as verdades e o mundo silencia.

Ah, Mendrey, es tu a maior refeição à um sofrido coração! Deverás somos só nós. E mesmo ao silêncio e única tal voz que: sempre une a nós. Entre raios nebulosos de tanta sofreguidão, degusta a alma da precisão; amor é devoção mutua, e, sem intenção. É um puro querer sem pretensão e assim se faz além da emoção. É eterno, na falta que se faz, é  majestoso por ser verdadeiro demais.

Canta-lhe além dos olhos a mais bela de todas as nossas canções, o amor mais puro entre todas as nações. Onde quer que vá, leve contigo os nossos corações. São milhares de anos de emoções. Esculpe em meu pranto os passos é os cordões do laço eterno que fizemos. De amor, não padecemos.

Enfileire as gotas de meu amor por inteiro, apenas o teu amor tão verdadeiro.  Ama-me, o ultimo e derradeiro dos heróis, o amor fora feito para nós. O amor que brilha jamais está a sós. Onde se vê eu; diz-se, nós! Ah, Mendrey; faz da noite serena a mais infinita algema, prendemo-nos sem laços.

Um doce compasso em que apenas vossa mercê sabe  bailar. O único amor que fez o mundo delirar. Milhares de anos a me acompanhar. Tantos milênios sentidos em cada instante. O amor é eterno à quem lhe está sempre avante. Dois corpos e uma única alma brilhante, e quando a alma dorme, acorda um passo mais distante! O amor verdadeiro é diamante, nada o destrói, é  incessante.


   

                                Um grande abraço a todos.
Postar um comentário