domingo, 25 de outubro de 2015

O amor imbecil

fonte da imagem google.


Deveras, há! E se ainda não sabes o valor de ser amor é porque ainda não entendeu o estonteante jogo de amar. Existe um pouco de sofrimento em tudo, com o amor é superlativo absoluto; e sempre haverá bem mais tristezas que alegrias? Não, não, não haverá, há! Mas verás deste modo a doçura desesperadora da desilusão, aprendes a solidão. Pois, a desgraça dura bem mais que a graça! O amor caminha e ao longe traça e nunca acaba, mas sempre passa! 
 
É, assim como o canto triste da flauta no entardecer, o amor arde quando já e tarde; e faz doer, ao saber a verdade do ser! Sem noção e sem entender porque, as almas desgarradas sofrem a sua merce. É louvável de anatomia entender, biologia ao meu bel prazer! É sacrifício de tolo o amor ao amor conceber. Não, pessimismo ao amor é covardia, ame! Pois, assim como somente os loucos entendem a terceira linguagem, apenas os idiotas são capazes de entender a essência do amor. Amar não foi feito para pessoas inteligentes, livros são feitos para elas. Amar é algo bem mais irracional do que parece.
 
Amar é abster-se da beleza em prol da compaixão de amar, entre a Bela e a Fera. É ser Tristão por natureza, em profunda clemência ao amor de Isolda. É Romeu em despenhadeiro rumo a Julieta. É ser naufrago de um barco onde apenas o amor é capaz de salvar a história do Titânic das vidas solitárias. Ah, sim, os céticos podem até dizer, e o  amor de Deus? Me abstenho  de amores unilaterais resguardados na fé, falo de amor entre homem e homem, de mulher e mulher, de mulher e homem, com ou sem fé o amor sempre peculiar lhe é! Confabulo, em primeira pessoa; em meus mais íntimos pesssamentos idiotas.

Não fala de Física Quântica, não reporto-me as ciências de nenhuma espécie; são aqui palavras soltas, em folha humana em branco; reporto-me apenas aos idiotas e infadonhos pensamentos que o estágio mais avando da doença amor pode causar, a explendida estupidez humana! Assim como: ao suicida vale a pena a vida fundir-se de morte; ao homem sábio, vale  vez ou outra ser um imbecil e amar! Assim como a inteligencia depende da sabedoria constantemente para se aprimorar; o amor necessita de atos imbecis diariamente para nas mentes deliberar!

Luciene Rroques
2015.

Um grande abraço a todos!
Uma excelente semana.
Postar um comentário