domingo, 21 de dezembro de 2014

Eu defendo escola obrigatória para políticos brasileiros




De banana à macaco se evolui


Não sou apaixonada por escrever crônicas assim como sou por escrever contos; mas hoje, quero escrever algo bem pessoal e ao mesmo tempo de todos nós, já que passo 365 dias por ano inventando histórias, hoje quero abordar um assunto bem real,  nada fictício. E se possível que esta crônica seja positiva e sirva para alguém, não interessa quem! É preciso na vida a entender muito bem. É preciso conhecimento para servir alguém! Políticos servem a sociedade e alguns o fazem muito bem; outros porém deixam bem aquém!
Este ano vi muita coisa incomum acontecer, e muitas outras até aparentemente comum vejo acontecer todos os dias e me pergunto: _ Será que outros estão vendo; bem,  a resposta eu não tenho; mas, que vejo além do espelho; isso, eu vejo!

Algumas pessoas existem no mundo de forma inconsciente, não entendem do que fazem parte. Vivem por viver, para viver; e assim, são sobreviventes de sobreviver. Se encaixam em qualquer lugar sem nada entender. Questões politicas, poucos podem saber. E para quem entende, nunca é interessante esclarecer. O silêncio é medonho, é triste de se ver! Mas você me diria, isso é comum todo mundo sabe! Eu lhe respondo, mentira! Se todos soubessem, não teríamos perdido a copa, e muito menos tido revoltas politicas em nosso país! É calado o sofrimento que sangra a nação de políticos imaturos de muita situação. Comprar, vender e ganhar o mísero pedaço de pão, assim vive a desmotivada nação. Desacreditam de tudo e de nada entendem não. É injusta muita situação. A saúde tem doença degenerativa e em estágio final está a educação. Cheguei a uma conclusão: políticos que não se sentem parte da sociedade, roubam as verbas que beneficiarão a população, viram parasitas da nação. Tristonha condição, homens desinformados governam a multidão. Não adianta só observar se não entender o ponto central da razão. É preciso sangue frio pra entender o quinhão. É preciso poesia na vida do cidadão!  

Os meus alunos me disse: _Professora se candidata! Eu os respondi: _ Não posso fazer isso não, tenho um nome a zelar, e cada dia que passa a política está a envergonhar os nomes que estão ligados a si. É verdade, eu trabalho muito, sou professora e tenho medo que me chamem de ladra! Se candidato isso tem  muita chance de acontecer. Talvez um dia eu me candidate, mas só o farei se realmente eu me sentir preparada para representar o meu povo, e por este mesmo povo não ser vista como hoje vejo muitos políticos de meu país. Como é rotineiro e sabido as negociatas que vemos todos os dias na televisão envolve o nome de qualquer um! Em cacho de banana podre, banana sadia sem preparo químico adoece! Estudar é um excelente preparo químico contra obediência cega às tradicionais formulas de lesar a sociedade.

O voto seria a solução! Mentira. Pensemos na situação. Para fazer uma operação o médico tem que aprender a operar, para aplicar uma aula o professor tem que estudar. Como votar se opção para tal anda escassa! Prática e teoria caminham juntas, é preciso praticar política e estuda-la. Não adianta votar sem ter opção válida. Estive em muitos momentos políticos de meu país este ano, li muito, fiquei de soslaio, a espreita em muitas ocasiões; e presenciei um verdadeiro show de profissionais de gestão pública sem se dar conta do que é gerir. Muitos não sabem o que estão fazendo, se sentem totalmente a parte da sociedade, como se não fossem os mesmos seres sociáveis.  Pessoas que não se importam com nenhum interesse que não seja os seus próprios. É por isso que nunca me candidatei a nada! E sinceramente não quero ser uma banana podre, logo agora que o meu país evoluiu para macaco!

É lastimável que em um país como o meu a teoria esteja distante da pratica e vice-versa. Sinceramente não entendo porque os políticos não precisam estudar "gestão publica da sociedade brasileira". Não existe lógica neste fator tradicional de politica caseira. Não sou a favor da elitização politica "intelectual", pode entrar analfabeto, mas que saia doutor em administração social! E se voltar, que voltem melhores do que saíram. Sou a favor de todo gestor público (político) ter que sentar em um banco de faculdade por quatro anos e estudar enquanto pratica a politica em um mandato para o qual foi eleito. Pode ser analfabeto, ganhou a eleição tem que estudar! Aprender a gerir a sociedade. Não é possível melhorar a sociedade se nossos gestores são na sua maioria "analfabetos" em uma boa administração social. Estão desqualificados. Entram e saem do poder sem entender o que estão fazendo; e voltam para o poder sem nenhuma qualificação, e continuam o que deveria ser uma administração publica de qualidade, sem a menor qualidade. Assim, passam anos na vida pública flutuando na inconstância das gestões inadequadas.

No parlamento, nas câmaras; no ambiente público político de meu país, ocorrem comportamentos primitivos. Não sou contra os corruptos, "coitados", eles são "vítimas" do sistema social que criamos, assim como os ladrões de galinha. Para mim, políticos corruptos equivalem a ladrões de galinha em granja e não no quintal. O ladrão rouba porque não se sente parte da sociedade proposta, então ele burla o sistema que acha incorreto, rouba, mata, pega para si o suor alheio, etc. O politico é corrupto pelo mesmo motivo! Ele não se sente parte da sociedade brasileira. Se ele se sentisse,  iria pensar duas vezes antes de negociatas inadequadas. Um pai por exemplo; ao receber o salário do mês ele faz compra para todos na casa, pois ele se sente parte daquele sistema e responsável por gerir para que nada falte a ninguém; mesmo com poucos recursos muitos arrimos de família fazem milagres administrativos.  O político precisa aprender a se sentir parte da sociedade; pois, daquilo que o ser humano faz parte, ele defende; zela e cuida, ele acredita em melhoras, e as faz! Mas, nossos políticos, "grifo aqui que poucos não o são", e estes nadam contra a maré da ignorância da gestão social; que não estão preparados para fazer parte da maquina do Estado. Eles não estudaram, e com isso não entendem que eles são o povo pelo povo; e se estão dentro do poder  e ainda não entenderam o que estão fazendo lá, precisam estudar!

 É muito fácil estragar um cacho de bananas com uma banana podre, principalmente se as outras bananas não forem tratadas com produtos que lhes impeçam de apodrecer. O ensino, a educação evita que o homem apodreça as suas ideias com qualquer outras que sejam inadequadas ao bem estar politico-social. Um bando de homens desinformados são perfeitamente domináveis por um único homem podre. Já homens bem informados se parecem com maruás, não se doma um homem esclarecido! Um "asno" é moldável já o pensamento é algo imexível! Ele é selvagem e independente de seu posto, prioriza o que lhe seja parte do todo. Políticos tem que se sentir parte do todo. Os que não entendem e não se sentem parte de uma sociedade não podem geri-la, não devem comanda-la, pois apodreceram! Todo homem que não entende a sociedade em que vive, tem em si a intrínseca tendencia vil de ir contra o ideal da sociedade. Por tal, roubam; administra para poucos, gerencia mal! 

Para criar pessoas de bem, estamos levando as crianças para à escola todos os dias. Porque então é desnecessário que criemos políticos de bem! É muito necessário. Políticos tem que estudar. Necessitam estudar! Pode entrar analfabeto, mas tem que sair doutor em outra coisa que não seja corrupção, tem que sair doutorado em gestão social, em respeito, em convivência de grupo, em sociedade. Um país não se faz só com homens e livros; um país se faz principalmente de homens que usam o que aprendem  nos livros! Quantos políticos de nosso país conhecem a fundo a atual constituição e estão preparados para elaborar uma nova; bem, eu não tenho nenhum nome no momento, talvez por isso todos os dias temos mais um remendo constitucional. O Brasil é uma criança, para gerencia-lo, faze-lo crescer, é preciso preparar pessoas adultas que cuide dele, com mentalidades adultas; com respeito ao próximo e que entendam que o bem próprio deverá refletir no bem comum da nação brasileira. 

Eu defendo escola obrigatória para políticos brasileiros, com média sete e meio no mínimo, ( sendo avaliado as suas práticas diárias de gestão e suas notas em provas teóricas) sob pena de perda do mandato e sem direito a provas com pesquisa em grupo! Pode entrar analfabeto, mas tem que estudar. Se todas as áreas exigem conhecimento, porque políticos ficaram de fora disto! Que o final de ano seja momento de reflexão pessoal e não apenas uma data cristã. Sei que muitos políticos dentro de meu país me acompanham leem o que escrevo. Agradeço. Alguns entram em contato comigo, agradeço vocês também! Saibam que este texto tem um único propósito, levantar a questão: cidadão informado é sociedade evoluída! Os políticos brasileiros precisam estudar, para assim, não se tornarem bananas podres especializadas em corrupções. Que os políticos um dia estejam nas mentes das pessoas numa ala diferente da ala dos ladrões. E que estes, possam se sentir e entender que são eles parte da sociedade brasileira, a ponto de fazer desta uma parceira, e não uma fonte na forma parasitária pessoal de crescimento particular. Só se torna importante, quem com outros se importam! 


Um excelente final de ano a todos!
Um feliz 2015! 
Recebam todos vocês o meu abraço!







Postar um comentário