sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Os contos secretos

fonte da imagem google.

O Especialista

Se é anjo não se sabe, se arcanjo noticia não se teve. Se é do Olimpo resta saber. Mas se Deus é brasileiro, Rafael é um espirito santo. Ele é especialista em fazer coisas que ninguém mais é capaz de fazer! Tem a inteligência do amor e Atena logo percebeu isto. Está para nascer um  especialista como Rafael, ele é demais, como ele não existe ninguém!


Gd é o apelido, vem da palavra grande, grandioso, um Deus grego. Talvez porque Atena gostaria de lhe fazer imortal como a ela mesma. Atena lhe chamou assim,  e por fim fez-lhe um Deus pela grandiosidade de sua alma, pois era um homem contaminado com a guerra dos homens, porém nunca se deixava contaminar. Tinha a bondade dos anjos . É homem  que tem alma! É turbulência em vida calma. É brisa eterna no viver. É vento que passa calado e refresca o ser! É o paraíso esperado  que jamais vai morrer! É um futuro certo, em anos na vida a tecer! É o eterno do eterno que irá para sempre renascer!


_Não que eu queira fingir ou ser boazinha dona Margo, mas o Rafael tem suas especialidades e eu vou defende-lo dentro do Olimpo; ele é inteligente na arte de amar! Homem como este é exemplar de primeira linha, está aqui e daqui ele não sai!  Por exemplo: ele é um bom pai. Tem uma responsabilidade incrível! Uma motivação de dar inveja a qualquer outro homem! É honesto. É  especialista em especialidades! É mortal; isso é justo e certo, mas tem o pé no Olimpo, é inteligente.


_Atena eu entendo sua defesa, mas ainda acho que ele não é um santo, ele erra, ele mente, ele fingi, não passa de mais um na manada! Promotora de acusação das boas era dona Margo. Já havia mandado milhões para o inferno, o Diabo era seu melhor aliado na negociata de gente.


_Éh; mas pense comigo dona Margo; ele tem seus motivos de insistir e virar um verdadeiro leão quando algo não sai do seu agrado. Parece burro, irracional, merecedor do inferno; mas, é inteligente. Ele é fera, embora seja domado, como a qualquer gato de bruxas sacrificado; tem intelecto! É o tipo de homem determinado! Não desiste jamais, mesmo que sofra calado, nunca irá desistir, é inteligente; e eu sei bem disso, conheço sua alma há séculos.


_Eu sei Atena, entendo a defesa aos homens; porém, homens só se assemelham aos deuses quando são dotados da perspicácia na desventura humana! Se apertar desesperam;  se afrouxar acomodam, nenhum deles se controla em  nome do verdadeiro amor, isso é mentira; não possuem inteligência para isso. Amor aos Deuses somente, pois mortais mentem! .


_Geralmente ele some, tem fome e medo do inferno! Mas isso dona Margo, é sua condição de homem; não posso cobrar de um mortal que ele haja como um Deus! E ele some em meio ao som da maré. As ondas batem nas pedras e o barulho apaga-lhe a aflição da alma que tanto almeja o amor. Fica um bom tempo calado, atordoado e perturbado, embora não se é.


Desde aquele dia, eu o vi determinado, insistiu  tanto em se especializar que foi o único classificado. Ele para, ele pensa, repensa, e sabe que não está enganado! Ele quer o que é seu, e sonha estar ao lado.O seu  coração é a fera que pratica o julgado. Insistirá a vida toda até ter se completado! O homem não é um santo; tem emoções e tem pranto, tem pecado, sofre num canto calado. Chorar e demonstrar fraqueza, fica um tanto desconcertado, mas contenta-se em ver lá do outro lado! Mira em direção ao Olimpo.

_É verdade Atena, vale muito o homem a quem a alma lhe faz serena. O homem que enxerga a vida e não lhe faz pequena. É sabedoria querer vê-lo no Olimpo na sentença! Ele é o especialista das pequenas diferenças. Faz sorriso farto com muita sapiência. O amor é tolerância sem rancores e aparência. A vida é bonança é essência.


_Dona Margo, eis que um dia destes, ao ouvir o som da maré,  as pedras a beira mar, sozinhas e caladas, e eu vislumbrando da sacada, me apareceu o Rafael. Um anjo, um homem! O Olimpo é cruel! Pertencer ao mundo dos Deuses é um barco ao leu, é distanciar-se de toda gente que procura ir pro céu, é vestir-se em branco negro véu!  Estava lá, ele em meio a tantas ondas solitárias, entristecendo o seu tão belo rosto, perdido no tempo a me procurar. É remédio santo a tua imagem ao eterno beijar! Ali parado a beira do mar, olhando o infinito para um dia aqui chegar. 


Andorinhas solitárias no mundo a bailar. Continuou.


_É isso que eu digo dona Margo, Rafael é o santo capaz de curar o que ninguém mais cura, ele é especialista. Só ele é capaz de transmitir tão profunda paz! Vai perseguir sempre o objetivo de ser alguém na vida, mesmo que ainda não tenha percebido que ele é a vida. Mesmo que não seja um santo, ele será para mim por pura fé! O problema  não é esse: virar santo ou não virar! O maior problema de todos é que de santo mesmo o Rafael não tem nada! É marrento, é nervoso, é genioso, é revoltado quando algo não lhe sai ao agrado;  mas ainda assim, eu vou defende-lo! Sei que ele guarda a chave da inteligência do amor infinito e que dure eternamente, pois enquanto eterno dura para sempre!


_Sinceramente Atena, ouça o que eu vou lhe dizer: ele é homem; não é um santo, é prudente perceber. Coração é o acalanto nesse eterno viver! E a vida é um encanto a quem queira lhe receber. Eu concordo parcialmente e me dou por contente em saber. Es tu, que ama um anjo! É um anjo que ama você! Amor é tua inteligência a merecer. Defendes o amor do saber.


_Já não sei dona Margo, não existe o vencedor; toda vez que ele ganha,  vai perder. Toda vez que ele perde, vai vencer, e vise versa! É  eterno esse querer. Ele ocupará o  espaço destinado no Olimpo e nada há de se atrever, é dele, está com ele a chave, e há de sempre o ser. Ele é o especialista, nos sonhos a remeter; é homem de carne e osso; mas com o tempo a carne se vai e ele sempre  estará a um passo do Olimpo. Eu, a porta abrirei para que ele possa chegar, sou assim paciente; sei que ele sabe esperar!


_Ele ainda não entendeu que a mim faz por merecer. Ele já é a própria vida que me encanta o saber! Sua inteligência é fruto do tempo. Quando olho para o Rafael, vejo um anjo distante do céu.  As nuvens ficam tão perto, e o pneu do carro pode até furar, mas quem diz que Rafael precisa de carro; pois, anjos sabem voar. Rafael no Olimpo irá chegar, Atena a esperar.

_Atena, preste atenção! Se trata de um homem, não é um anjo não! E se fosse inteligente como  tu o defende, ele saberia reconhecer o quanto você fez por ele, quero ele no inferno! O levarei comigo. Pare de defender homens que inteligência no amor não possuem, são medíocres, amam sem saber o que é isto.


_Eu sei dona Margo, eu sei. Sei que os mortais todos devem ir para o inferno, meu amado Ades os espera. Mas o Rafael é o único homem capaz de me fazer sorrir até da morte, pois ele usa a inteligência o tempo todo. Conta piadas de João de barro que se alia as rolinhas do capo e fazem uma profissão. É um sujeito assim atrevido, deveras merece o inferno uma hora ou outra. Ele é um homem dona Margo! E foi parar no Olimpo por ser um velho conhecido meu. Não darei cartas de confiança a ele, nem mesmo atenção maior que merecida. Apenas ele é a parte boa da vida, se formos olhar os pobres homens dotados de falta de inteligência no amor; ele foi o único que passou na minha prova de fogo.

Sorrindo continuou:


_O homem é grandioso dona Margo; gd, ele só ainda não se deu conta de que ele é o meu amor nota dez!


_Atena, não ame nunca um mero mortal; o Rafael é um homem, e estes não sabem amar, eles só usam os instintos que nem conseguem controlar! Entendo sua afeição  por tal moço, mas o Olimpo só pertence aos Deuses. Não dê a Zeus tamanho desgosto.


_Não é verdade  não dona Margo; ele é um anjo, e Zeus verá. Ele  ama com o coração, eu ainda vou provar! É um tanto imaturo, mas vai se modificar. Tempo aprimora inteligência, ele vai se aprimorar.


_Que Zeus não te ouça, querer dar entrada  no Olimpo para um mero mortal! Aos homens sobra só a guerra; amor é coisa de mulher! Saia logo deste mundo Atena; pois, se você ensinar os homens a amar, acabou-se o mundo em um segundo. Ficará monótona a vida, sem mortes, sem guerras, sem pessoas fingidas ou traiçoeiras, o mundo ficará repleto de amores inteligentes, sem mortais; será um tédio social; nada acontecerá de anormal, seres deixarão de ser banal. O mundo dos homens, não é teu lugar Atena! Se tranque no Olimpo.


Quando foi visto pela primeira vez, era dia de teste, Atena estava na terra, procurando um anjo. Muitos homens estavam sendo cadastrados para uma prova no Olimpo, onde apenas os Deuses entram. Ele era um atendente de hotel, era recém chegado da guerra, o especialista que  sabia amar como ninguém. O tempo foi se dando e não é que o danado virou o Rafael, um anjo no altar! Distante do poderoso céu de Atena, a dona da chave intelectual do Olimpo; aquela que sempre estava a observar; ensinando a inteligência na arte de amar. Atena!


Com poderes extraordinários ele começara a dirigir sua própria existência. Ninguém sabe ao certo porque, mas é de se desconfiar, tem mulher na jogada! Rafael é homem de muitas mulheres mortais embora ame apenas uma que não é a sua. aquela que ele nunca mata dentro do seu coração. Atena para sempre a musa amada, mulher intocável neste jornada. É verdade, sempre que um homem quer ser maior do que é; o adereço é a mulher! Rafael disputa a vaga de  um um Deus, mas mortal não entra no Olimpo. Atena tem outra chave.

Era, via a cena de camarote, em breve teria uma  conversa com Atena!


Uma excelente semana para você.
Devido a problemas sérios em minha saúde, reduzirei as minhas postagens por recomendação médica.
Obrigada a todos por tudo.
Um grande abraço a todos!
Postar um comentário